sábado, 22 de agosto de 2009

Escravidão

quilombo

quilombo Cuanhama, sudeste de Angola

zumbi dos palmares

"Bateria de pilões, região de Entre-Rios , RJ. J B Wiegandt, 1878. xilogravura (SMITH, 1878)"

Jornal de 1888 noticia a abolição da escravatura no Brasil


engenho de cana-de-açúcar – Brasil colonial

navio negreiro

navio negreiro


"Augusto de Azevedo (Militão). Retratos de negros. 1864-1883. Fotografia (albúmen). Museu Paulista da USP. São Paulo, SP.

Negros-libertos-1884 Porto Alegre-RS

Missa campal em Ação de Graças em 22 de maio de 1888, para comemorar a Lei Áurea

Princesa Isabel e Pedro Henrique

Escrava e o filho de seu senhor - Acervo do Museu da Baronesa (Pelotas/RS)

Escrava e o filho de seu senhor - Acervo do Museu da Baronesa (Pelotas/RS)

Engenho de cana de açúcar

Capoeira - Rugendas

anúncio de um escravo fugido

anuncio escravo fugido - Jornal A PROVÍNCIA DE MINAS


anuncio escravo fugido - Jornal O UNIVERSAL

engenho de açúcar

capitão do mato - Rugendas

mercado de escravos - Rio de Janeiro

escravo punido - Jean Baptiste Debret

senzala - Jean Baptiste Debret

Pedreira - Jean Baptiste Debret

escravo - Jean Baptiste Debret

Pelourinho - Jean Baptiste Debret

casa grande, mestre e escravos - Jean Baptiste Debret

Escravos voltando da plantação de café - Jean Baptiste Debret

Escravos e seus senhores - Jean Baptiste Debret

Negros e mulatos coletando esmolas para irmandades - Jean Baptiste Debret

mina de diamantes sec XVIII

8 comentários:

  1. belissimas,é de viajar no tempo.

    ResponderExcluir
  2. Isto é historia e tem que ser sempre contada ... que seja em imagem ... ou palavras mais tem que ser lembrada !!

    ResponderExcluir
  3. Também gostei muito das imagens!!!!

    ResponderExcluir
  4. gostei do acervo de fotos
    é uma pena q nosso passado esteja marcado pela exploração covarde e brutal dos negros
    e q resultou hoje em preconceito

    ResponderExcluir
  5. Não gostei das imagens! Parece mentira, nossos ancestrais tratados como bichos por centenas de anos. Que oportunidades tiveram mesmo após a libertação? Pensemos na trajetória do nosso povo até os dias atuais.. Como conseguiram manter sua dignidade e cultura, sua religião.. É um povo memorável.. Tenho orgulho de ser negro!!!

    ResponderExcluir
  6. Olá, utilizamos uma imagem deste blog para ilustrar um artigo -a ser - postado em 30/01/2011 às 06H00 no blog CQ? http://cidadaonews.blogspot.com/

    Na legenda da imagem informamos os créditos e o endereço do blog. Caso isto for um inconveniente, favor entrar em contato antes da publicação. Cordiais saudações, há braços!

    ResponderExcluir